sexta-feira, 11 de maio de 2018

Músicos da Ospa entoam clássicos para pacientes do Hospital de Clínicas

Iniciativa da escola leva música para diversos locais com a proposta de diversão e relaxamento para público
Músicos da Ospa tocaram para pacientes da emergência do Hospital de Clínicas | Foto: Mauro Schaefer
Músicos da Ospa tocaram para pacientes da emergência do Hospital de Clínicas | Foto: Mauro Schaefer

  • Franceli Stefani
Com o celular em mãos, a dona de casa Silvana da Silva Martini, 51 anos, não perdeu tempo em filmar os músicos que se apresentavam logo na entrada da Emergência do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, na tarde desta quinta-feira. Surpresa com o que via, ela disse que levaria as imagens para mostrar para a família, que mora no interior do Estado. "Vim para acompanhar uma familiar que faz tratamento aqui. Chegamos pela manhã e eu não esperava ver algo tão lindo como esses artistas por aqui. Vou para casa com minhas energias renovadas", enaltece
Silvana falava sobre a apresentação da quarta temporada do projeto de inserção social Escola da Ospa na Comunidade, lançada pelo Conservatório Pablo Komlós – Escola de Música da Ospa.
Foto: Mauro Schaefer Sob os olhares atentos da plateia, cerca de 25 alunos de trompete, trompa, trombone, tuba e eufônio entoaram clássicos da música, gratuitamente. Além de pacientes, quem passava pela Emergência, ou quem estava no setor de Hemodiálise ou ainda na sala de recreação do oitavo andar puderam relaxar durante as apresentações. As três ações foram realizadas de forma simultânea e a cada parada, uma forte salva de palmas ecoava pelos amplos corredores do Clínicas. 
Música para todos
Lançada em 2015, a iniciativa já promoveu em torno de 60 recitais de grupos de alunos não só em hospitais, mas também em escolas, lares de idosos, centros de assistência social e bibliotecas da Capital e Região Metropolitana. A proposta permite que estudantes compartilhem o trabalho desenvolvido na escola com públicos que nem sempre têm acesso às salas de concerto, e também que eles pratiquem a performance.
Nos últimos três anos, a série visitou espaços como a Fundação de Atendimento Sócio-Educativo do Rio Grande do Sul (FASE), o Hospital da Criança Santo Antônio, o Presídio Central de Porto Alegre, o Asilo Padre Cacique e Hospital o Psiquiátrico São Pedro.
Segundo o diretor da Escola da Ospa e idealizador do projeto, Diego Grendene de Souza, foi a primeira vez que o evento ocorreu na unidade. "A música traz grandes benefícios para quem passa por algum sofrimento. A música transforma e tem um grande poder de estabelecer conexões com algo bom. Hoje já existe a musicoterapia em diversos locais. É a prova que a música e a arte auxiliam nos tratamentos", destacou. Souza afirmou que a expectativa é ampliar o número de apresentações na Região Metropolitana, em cidades como São Leopoldo, Novo Hamburgo, Gravataí e Guaíba.
Momentos lúdicos
Feliz pela realização da atividade, a chefe do serviço de Terapia Ocupacional do Hospital de Clínicas, Paula Eustáquio, lembrou que a função da unidade é levar para dentro da instituição momentos lúdicos para deixar os pacientes mais tranquilos na realização dos procedimentos. "Certamente a música de boa qualidade, como essa que foi apresentada pelos alunos da Ospa, faz com que as pessoas tenham mais ânimo e esperança", salientou.
De acordo com a profissional, muitos só conheciam os instrumentos musicais pela televisão e puderam sentir a emoção do timbre de cada um, ao vivo. "Estamos muito felizes com a presença de todos, esperamos que seja apenas a primeira vez de muitas outras."
O maestro e diretor artístico da Ospa Evandro Matté, que foi aluno da Escola de Música da orquestra, comentou o significado da iniciativa para a Fundação Ospa: “Com estas apresentações, os alunos não só enxergam o poderoso efeito da música na sociedade, mas também se aperfeiçoam como instrumentistas e dão visibilidade ao trabalho de ponta que o conservatório desenvolve."
Para o segundo semestre, as instituições interessadas em receber recitais pelo projeto devem entrar em contato com através do telefone 51 3228-6737 ou e-mail escolademusica.ospa@gmail

Nenhum comentário:

Postar um comentário