sábado, 26 de maio de 2018

Ballet Folclórico da Rússia se apresenta em Porto Alegre no fim de semana

Grupo traz espetáculo “Danças das Nações do Mundo” ao Teatro do Bourbon Country
Montagem mistura gêneros musicais de vários países | Foto: Pobede Uzakov / Divulgação / CP
Montagem mistura gêneros musicais de vários países | Foto: Pobede Uzakov / Divulgação / CP

  • Correio do Povo
A Companhia Estadual de Dança Folclórica de Fayzi Gaskarov, da República de Bashkortostan (Rússia), apresenta em Porto Alegre neste final de semana o espetáculo “Danças das Nações do Mundo”, que traz uma mistura de gêneros musicais de vários países, como “The Moon Flight of Butterflies” (Dança Chinesa), “Kalinka” (Dança Russa), além das tradicionais danças Cossacas. As sessões na Capital ocorrem no sábado, às 21h, e no domingo, às 20h, no Teatro do Bourbon Country (Túlio de Rose, 80), com ingressos a partir de R$ 180 (inteira).
Formado por 51 pessoas, sendo 40 bailarinos, o grupo tem como características principais a técnica refinada, figurinos elogiados e corpo de baile de rara beleza, criando atmosfera especial. A formação, estabelecimento e desenvolvimento da companhia estão associados ao primeiro diretor Faizi Gaskarov, artista da República de Bashkortosta e vencedor do Prêmio “Salavat Yulaev”.
A Companhia Estadual de Dança Folclórica de Fayzi Gaskarov fez sua primeira apresentação em março de 1939, em celebração ao 20º aniversário da BASSR. Desde então, são mais de 80 países visitados, com mais de 160 danças diferentes, mostrando a beleza da arte Russa por todos os cantos do mundo. Em sua longa trajetória, a Companhia superou a visão e o estilo de seu fundador, continuando sua trajetória de sucesso ao criar programas cada vez mais inovadores a uma infinidade de públicos-alvo.

Homenagem ao Dia Internacional da África ocorre neste domingo na Praça da Alfândega

Evento começa às 11h em frente ao Memorial do Rio Grande do Sul
"Eu Não Sou Macaco", com atriz Dedy Ricardo, fala das injustiças cometidas contra os negros | Foto: Thiago Lazer / Divulgação / Correio do Povo

  • Correio do Povo
No penúltimo final de semana da Bienal do Mercosul, cujo programa destaca as artes africana e afro-brasileira, ações paralelas homenageiam o Dia Internacional da África, celebrado em 25 de maio. Os eventos serão realizados neste domingo, em frente ao Memorial do RS, na Praça da Alfândega, com entrada gratuita. Foi em 25 de maio de 1963, na Etiópia, que foi criada a Organização de Unidade Africana (OUA), com o intuito de defender e emancipar o continente africano. Em 1972, a Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu a data como o Dia da África ou o Dia da Libertação da África, para recordar a luta pela independência do continente africano contra a colonização europeia e o regime do Apartheid. Ela também simboliza o desejo de um continente mais unido, desenvolvido e livre.
A agenda abre às 11 horas, com apresentação da Banda Municipal, regida por Davi Coelho da Rosa, e segue às 12h, com “Maculelê”, com Afroativos e Meninas Crespas, projeto da Escola M. S. Alberto Pasqualini, na Restinga, que valoriza a identidade, ancestralidade e representatividade negra.
Às 14h, “Eu Não Sou Macaco” encarna Cláudia da Silva Ferreira, arrastada por uma viatura da PM pelas ruas da favela carioca; Amarildo Dias de Souza, desaparecido após interrogatório na UPP da Rocinha; ao militante gay Paulo Afonso Soares, assassinado em Porto Alegre; e figuras históricas, como João Cândido e os lanceiros negros. O encerramento será com o Coralito, coral com cantores de várias partes do Estado, regido por Ione Goetz, a partir das 15h.

Dois melões são vendidos por mais de US$ 29 mil no Japão

Japoneses consideram frutas um artigo de luxo
Dois melões são vendidos por mais de US$ 29 mil no Japão | Foto: JIJI PRESS / AFP / CP
Dois melões são vendidos por mais de US$ 29 mil no Japão | Foto: JIJI PRESS / AFP / CP

  • AFP
Dois melões Yubari, uma fruta muito apreciada no Japão, foram vendidos pela quantia recorde de 3,2 milhões de ienes (Us$ 29 mil) neste sábado durante um leilão em Sapporo, na ilha de Hokkaido (norte). Esse valor, que seria suficiente para comprar um carro novo no Japão, supera os 3 milhões de ienes obtidos há dois anos por outros dois melões Yubari. Os leilões de frutas da temporada no Japão terminam, com frequência, em recordes desses tipo.
O par de melões foi o primeiro a ir a leilão no mercado varejista de Sapporo e foi comprado por uma empresa local. "Os melões Yubari crescem bem este ano, porque tiveram muitas horas de exposição ao sol desde maio", explicou um funcionário do mercado, Tatsuro Shibuta.
Os japoneses consideram frutas um artigo de luxo, e o melão Yubari, cultivado na ilha de Hokkaido e com denominação de origem protegida, é um presente muito apreciado, assim como um bom vinho. O alto preço das frutas no Japão, mesmo as mais comuns, costuma surpreender os estrangeiros

Líderes da Coreia do Sul e da Coreia do Norte realizam 4ª cúpula intercoreana

Moon e Kim se encontraram no lado norte da zona desmilitarizada
Presidente sul-coreano Moon Jae-in se encontrou o líder norte-coreano Kim Jong-Un por duas horas | Foto: Handout / The Blue House / AFP / CP
Presidente sul-coreano Moon Jae-in se encontrou o líder norte-coreano Kim Jong-Un por duas horas | Foto: Handout / The Blue House / AFP / CP

  • AE
O presidente sul-coreano Moon Jae-in se encontrou o líder norte-coreano Kim Jong-Un por duas horas na zona desmilitarizada neste sábado, em uma reunião surpresa para manter relações intercoreanas e uma possível reunião entre Kim e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. O gabinete presidencial da Coreia do Sul disse, após a reunião, que Moon e Kim se encontraram no lado norte da zona desmilitarizada e trocaram opiniões sobre como realizar, com sucesso, a cúpula entre Trump e Kim.
A segunda cúpula secreta intercoreana é a mais recente reviravolta em uma série de manobras diplomáticas, enquanto os EUA e a Coreia do Sul tentam conter as ambições nucleares da Coreia do Norte. O encontro ocorre após a cúpula intercoreana de 27 de abril entre os líderes das Coreias, no lado sul da linha que divide a aldeia intercoreana de Panmunjom, na qual os dois assinaram uma declaração que prometia o fim da guerra e hostilidades entre os dois lados.
As conversas ocorreram apenas alguns dias após Trump ter abruptamente descartado uma cúpula planejada entre ele Kim em Cingapura em 12 de junho - apenas para dizer, um dia depois, que a cúpula ainda pode acontecer. "Os dois líderes trocaram opiniões francas sobre a implementação da Declaração de Panmunjom de 27 de abril e o sucesso da cúpula norte-coreana", disse Yoon Young-chan, porta-voz do gabinete presidencial da Coreia do Sul. Moon compartilhará os resultados da reunião às 10 da manhã de domingo, horário de Seul, acrescentou Yoon.

Além das vinícolas e da arquitetura, cidade de Guaporé é considerada "Capital das Joias"

Pequeno município da Serra Gaúcha encanta turistas pela tranquilidade, limpeza e praticidade
Cidade foi planejada como um tabuleiro de xadrez | Foto: Guilherme Bastian / Divulgação / CP
Cidade foi planejada como um tabuleiro de xadrez | Foto: Guilherme Bastian / Divulgação / CP

  • Jessica Hubler
Com construções pequenas, quadras perfeitas e cerca de 25 mil habitantes, Guaporé, na Serra Gaúcha, encanta os turistas pela tranquilidade e praticidade. Além de ser uma cidade pequena, a limpeza, organização e hospitalidade são pontos fortes da localidade. O município, localizado a 210 km de Porto Alegre, ganhou vida com a chegada dos imigrantes italianos, no fim do século 19, em 1892, quando surgiu a colônia. Todo o desenho da cidade foi ganhando forma a partir da Praça Vespasiano Corrêa, onde está localizada a Igreja Matriz de Santo Antônio, construída em 1897.
A cidade foi planejada como um tabuleiro de xadrez, a partir da praça, ponto onde teve início a colonização, da qual também participaram alemães, poloneses, russos e austríacos. A partir disto, o desenvolvimento foi sendo feito em quadras de 100 por 100 metros. O desenho da cidade, do alto, impressiona pela simetria.
A fama de “Capital das Joias” deve-se a uma bagagem que faz parte da região desde 1907, quando uma tradicional família de italianos iniciou a prestação de serviços de ourivesaria. “A história da joia é centenária. Veio pelas mãos dos ourives, que eram imigrantes italianos que trouxeram a técnica à cidade há mais de cem anos”, explica a secretária municipal de Turismo, Cultura, Esporte e Desenvolvimento Econômico, Cristiane Maísa Viel.
A alta qualidade no setor fez com que os produtos estourassem no mercado nos anos 1980 e, em seguida, também surgiu o segmento da moda íntima em Guaporé. Ambos os setores são consolidados na cidade. “Atualmente temos empresas exportadoras que chegam à Europa, a toda a América e a todo o Brasil”, ressaltou Cristiane. Guaporé é considerada o Polo Estadual das Joias e segundo lugar no âmbito nacional na produção de joias folheadas.
De acordo com Cristiane, a base do turismo na cidade são as compras. “Além das joias e da moda íntima, estamos trabalhando fortemente o turismo rural, da parte das propriedades e da agroindústria”, enfatizou. Um dos eventos que valorizam as compras, realizado anualmente, desde 2002, é a Mostra Guaporé, cujo objetivo é oferecer aos visitantes o que há de melhor na localidade. O encontro iniciou com um público de aproximadamente 10 mil pessoas e, hoje, mais de 30 mil passam pela vitrine da produção local.
Além dos produtos comercializados diretamente de fábrica, a mostra também conta com shows de dança, música ou artes cênicas, de artistas locais. O evento ocorre nos dois primeiros finais de semana (sexta, sábado e domingo) de agosto, todos os anos.
A edição de 2018 será realizada no Autódromo Internacional Nelson Luiz Barro. Conforme presidente da mostra, Edmilson Norberto Zortéa, serão disponibilizados mais de 180 espaços comerciais, destinados a 145 expositores. “Aproximadamente 50% dos espaços são direcionados para o setor da moda íntima e da joia e, nos demais, agregamos malhas, couro, esporte, agroindústria, calçados e equipamentos, entre outros.” Segundo ele, o setor agroindustrial vem ganhando espaço maior a cada edição, devido ao fortalecimento das agroindústrias locais.
Além da Mostra Guaporé e das belezas urbanas, os visitantes têm a oportunidade de conhecer o Belas Guaporé, um shopping de fabricantes, três vinícolas (Giaretta, Gheller e Scalco) o kartódromo e do próprio autódromo, que simboliza mais uma paixão dos guaporenses: a velocidade.
Vinícolas
Duas das três vinícolas consideradas jovens, mas que nasceram e crescem em Guaporé, são a Gheller e a Scalco. Com características diferentes, ambas contam com hectares de plantações de uva e têm diferentes formas de produção. A Gheller teve a primeira produção em 2005. Todos os processos, desde a plantação até a vinificação e o armazenamento em barris de carvalho ou diretamente em garrafas, são feitos no local. Até o final de 2019, a Gheller pretende oferecer aos visitantes um Wine Garden. O projeto contará com um moinho que, além de simbolizar os antepassados, também deverá gerar energia para a empresa.
O visitante pode conhecer a vinícola e apreciar os vinhos exclusivos através da degustação no local, além de se encantar com as belezas naturais da propriedade e levar o próprio vinho para casa.
A Vinícola Scalco é uma empresa familiar que desenvolveu ramificações ao longo dos anos. Além da produção de vinhos e espumantes, oferece aos visitantes uma variedade de geleias, conservas de frutas e suco de uva. O resgate das tradições também pode ser experimentado no Restaurante Osteria Scalco, onde são oferecidos almoços, cafés coloniais e jantares. O passeio de trator pela propriedade e o piquenique ao ar livre nos vinhedos também são opções para quem conhece a Scalco.

Santa Maria chega a 460 casos confirmados de toxoplasmose

Mais de 30 bairros e um distrito registraram moradores infectados até 18 de maio

  • Rádio Guaíba
Secretaria Estadual da Saúde e Prefeitura de Santa Maria confirmaram, nesta sexta-feira, que já chega a 460 o número de casos confirmados de toxoplasmose no município da região Central. No boletim anterior, eram 352. Trinta e dois bairros e um distrito registraram moradores doentes até 18 de maio.
O surto já é considerado o maior do mundo. As causas não foram esclarecidas até o momento, embora as autoridades de saúde sigam trabalhando nesse sentido, com o apoio de especialistas de universidades do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Londrina. Pelo menos 400 questionários foram distribuídos a pessoas que apresentaram sintomas da doença.
O Boletim de Investigação de Surto mais recente revela que, dos 1.116 casos notificados pela rede de saúde, só 140 foram descartados até o momento. Há 350 casos a classificar e 166 em investigação.
Dos 460 confirmados, 35 envolveram gestantes. Desses, dois resultaram em aborto e dois em óbito fetal.
Bairros e distrito com casos confirmados de toxoplasmose em Santa Maria:
Boi Morto, Bonfim, Camobi, Caturrita, Centro, Cerrito, Chácara das Flores, Diácono João Luiz Pozzobon, Divina Providência, Dom Antônio Reis, Duque de Caxias, Juscelino Kubitscheck, Lorenzi, Noal, Nossa Senhora das Dores, Nossa Senhora de Fátima, Nossa Senhora de Lourdes, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Nossa Senhora Medianeira, Nova Santa Marta, Parque Pinheiro Machado, Passo D’Areia, Patronato, Pé de Plátano, Presidente João Goulart, Salgado Filho, São João, São José, Tancredo Neves, Tomazetti, Uglione, Urlândia e Distrito de Santo Antão.

Porto Alegre registra seis homicídios em menos de 3 horas

Crimes ocorreram nos bairros Rubem Berta, Partenon e Cristo Redentor

  • Rádio Guaíba
A Polícia Civil registrou pelo menos seis assassinatos na madrugada deste sábado em Porto Alegre. O crime mais violento ocorreu na Vila Santa Rosa, no bairro Rubem Berta, na zona Norte, onde três homens foram executados e uma jovem de 13 anos baleada. A vítima foi encaminhada com vida para o hospital. O triplo homicídio ocorreu no início da madrugada nas imediações da rua da Infância.
Na zona Leste, também foi registrado um duplo homicídio no bairro Partenon. O crime ocorreu na rua Pedro Velho por volta da 1h. Conforme a Brigada Militar, houve intenso tiroteio entre criminosos na região.
Depois das 2h, um homem foi morto na avenida Assis Brasil, no bairro Cristo Redentor, também na zona Norte. A vítima foi morta a tiros e identificada como Tiago Oliveira Furlanetto. A autoria dos crimes ainda não foi revelada, assim como a motivação dos assassinatos. Até o momento, ninguém foi preso.

Em meio à crise, Sartori admite candidatura à reeleição: "Não vou fugir da raia"

Momento da declaração gera reações entre aliados e oposição
Governador participou de almoço com empresários | Foto: Luiz Chaves / Palácio Piratini / Divulgação / CP
Governador participou de almoço com empresários | Foto: Luiz Chaves / Palácio Piratini / Divulgação / CP

  • Flavia Bemfica
Geraram desconforto em parte dos aliados e críticas expressas da oposição as declarações do governador José Ivo Sartori (MDB) nesta sexta-feira, durante almoço com empresários no Britisch Club no evento ‘Brasil de Ideias’, promovido pela Revista Voto. Naquele que é considerado o dia mais tenso do movimento dos caminhoneiros, com o desabastecimento de combustíveis e gêneros atingindo todo o país, e após o governo federal ter anunciado o emprego das Forças Armadas para desobstruir as rodovias, Sartori reagiu com bom-humor quando questionado por um dos presentes sobre a intenção de concorrer à reeleição. “Não vou fugir da raia, mesmo contrariando minha vontade pessoal.”
“O governador, com todo o respeito, sempre desconversa publicamente sobre a reeleição, apesar de ser o candidato do MDB e já ter informado a todos nós que vai concorrer. Mas hoje, com o país neste caos, não foi um bom dia”, concluiu um deputado peemedebista. “Foi inábil”, emendou um membro da executiva.
“Não é só a data. Lamentamos ainda a afirmação do governador de que não é sua vontade disputar a eleição. Isso explica seu governo como um todo”, disparou o presidente estadual do PT e deputado federal Pepe Vargas. O líder da bancada do PMDB na Assembleia, deputado Álvaro Boéssio, saiu em defesa de Sartori. “Para nós ele já havia dito, em eventos internos, que será candidato. Isso aí do momento não adianta, o pessoal critica de qualquer jeito.”
No decorrer da semana, Sartori evitou se manifestar a imprensa sobre a situação no país. O governo preferiu emitir notas a respeito da situação. Nesta sexta, enquanto o governador palestrava aos empresários, o Executivo emitiu nova nota, informando a instituição de um gabinete de crise para encaminhar as medidas necessárias, chefiado pelo vice-governador, José Paulo Cairoli. A nota também adiantou o ingresso de medidas judiciais para desobstruir as rodovias. Mas ao mesmo tempo, em Brasília, o presidente Michel Temer anunciava a atuação das tropas federais para liberar as rodovias.