segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Espetáculo homenageia os 50 anos do Teatro de Arena

"Teatro é sempre Arena" será apresentado desta terça até quinta em Porto Alegre
Espetáculo homenageia os 50 anos do Teatro de Arena | Foto: Fernanda Chemale / Divulgação / CP
Espetáculo homenageia os 50 anos do Teatro de Arena | Foto: Fernanda Chemale / Divulgação / CP

  • Correio do Povo
Homenagem criada para marcar os 50 anos de um dos mais emblemáticos teatros de Porto Alegre, o espetáculo "Teatro é sempre Arena" será apresentado nesta semana em Porto Alegre. As sessões ocorrem de terça até quinta-feira, sempre às 20h, no Teatro da Cia de Arte (Rua dos Andradas, 1780). Os ingresssos custam R$ 20 (inteira).
O roteiro relembra montagens realizadas pelo Teatro de Arena e personagens marcantes de sua história, pontuando a trajetória de resistência e destacando o comprometimento e a capacidade de superação que caracterizou a geração de artistas que transformou o espaço em uma referência cultural da Capital. O elenco reúne Hamilton Braga, Nena Ainhoren, João França, Luzia Ainhoren e Dionísio Farias. A dramaturgia é de Jorge Rein sobre textos de Eduardo Pavlowsky, Peter Weiss, Georg Büchner, Bertold Brecht e Samuel Beckett. A direção é de Breno Ketzer.
Entre os dias 2 e 4 de fevereiro, às 21h, a montagem estará em cartaz dentro da programação do Porto Verão Alegre. As apresentações serão no próprio Teatro de Arena (Av. Borges de Medeiros, 835), que completou cinco décadas em 2017.

UNB confirma que tremores na Serra foram considerados terremotos

Abalo sísmico ocorreu na semana passada e teve intensidade de 2.2 graus na Escala Richter
Especialistas do observatório explicaram que pequenos tremores são comuns na região | Foto: Reprodução / Facebook / CP
Especialistas do observatório explicaram que pequenos tremores são comuns na região | Foto: Reprodução / Facebook / CP

  • Halder Ramos
Os moradores das localidades de Linha Brasil, Linha Imperial e Linha Araripe, em Nova Petrópolis, relataram aos bombeiros a ocorrência de tremores de terra na noite de quinta-feira, a partir das 22h. Equipes dos Bombeiros Voluntários e da prefeitura de Nova Petrópolis investigaram as denúncias e tiveram a confirmação de que os tremores sentidos foram classificados como um terremoto de baixa magnitude. O Observatório Sismológico da UNB e o Centro de Sismologia da USP informaram que o tremor atingiu 2.2 de intensidade na Escala Richter.
Conforme o diretor de operações do Corpo de Bombeiros Voluntários de Nova Petrópolis, Diego Martins, a corporação recebeu diversas ligações de moradores comunicando os tremores. “O pessoal estava assustado, mas não houve feridos ou danos estruturais. Os relatos foram de que a terra tremeu e que não sabiam o que estava ocorrendo”, conta Martins.
O secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Lucas da Costa de Lima, e o engenheiro civil da Defesa Civil, Luiz Cândido Kehl, visitaram 30 famílias na sexta-feira, para ouvir depoimentos de pessoas que sentiram o tremor. Por e-mail enviado a prefeitura, os especialistas da UNB explicaram que pequenos tremores, provavelmente de origem natural, são comuns na região e não são preocupantes. 

Chuva restringe atendimento em duas unidades de saúde em Sapucaia do Sul

Grande volume de água também provocou estragos nos bairros Vargas e São José
Chuva restringe atendimento em duas unidades de saúde em Sapucaia do Sul | Foto: Fernanda Bassôa / Especial / CP
Chuva restringe atendimento em duas unidades de saúde em Sapucaia do Sul | Foto: Fernanda Bassôa / Especial / CP

  • Fernanda Bassôa
As Unidades Básicas de Saúde (UBS) Boa Vista e Centro, em Sapucaia do Sul, tiveram que interromper os atendimentos nesta segunda-feira depois da chuvarada que atingiu a cidade especialmente na parte da manhã. Segundo a coordenadora da Defesa Civil de Sapucaia do Sul, Silvania Forni, choveu 58 milímetros em menos de duas horas. O grande volume de chuva em um pouco espaço de tempo fez com que a água invadisse as unidades, causando transtornos pontuais. Equipes da Prefeitura já foram acionadas e atuam na reparação dos danos.
Além das unidades, a chuva também provocou estragos nos bairros Vargas e São José. A Defesa Civil sapucaiense atendeu chamado na Rua Ivoti, no bairro Vargas, onde a base de uma casa cedeu e parte de um muro da casa vizinha. Quatro casas ficaram comprometidas devido ao represamento de água no pátio. A Defesa Civil já notificou as residências e teve que sair do local. Um engenheiro da Prefeitura realizará vistoria nas residências para atestar se as outras famílias precisarão sair. Na Rua Santo Inácio, teve queda de uma árvore.
A Defesa Civil de Sapucaia do Sul segue em alerta em virtude da previsão de chuvas até quarta-feira. Em caso de emergência, a Defesa Civil pode ser acionada através dos telefones 99164.7003, 3474.8889 ou 153, da Guarda Municipal.

Moro pede que PF justifique uso de algemas durante transferência de Cabral

Ex-governador foi transportado com algemas nas mãos e nos pés durante transferência para o Complexo Médico-Penal de Pinhais
Moro pede que PF justifique uso de algemas durante transferência de Cabral | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil / CP
Moro pede que PF justifique uso de algemas durante transferência de Cabral | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil / CP

  • Agência Brasil
O juiz federal Sérgio Moro pediu nesta segunda-feira esclarecimentos à Polícia Federal (PF) sobre os motivos da utilização de algemas nas mãos e nos pés do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, durante a transferência de um presídio no Rio de Janeiro para o Complexo Médico-Penal de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.
Na semana passada, Moro atendeu a pedido do Ministério Público Federal (MPF) que, após constatar a existência de regalias ao ex-governador no cárcere, decorrentes da ação de uma organização criminosa comandada por ele dentro da administração penitenciária, solicitou a transferência.
Após chegar a Curitiba, Cabral foi transportado com algemas nas mãos e nos pés, na parte traseira da viatura da PF.  Ao tomar conhecimento do caso pela imprensa, Moro pediu que os policiais responsáveis pela transferência
justifiquem o uso das algemas.
Segundo o juiz, uma súmula do Supremo Tribunal Federal (STF) impede o uso das algemas em casos em que o preso não ofereça risco de fuga. "De todo modo, em conduções anteriores de presos no âmbito da Operação Lava Jato, inclusive de Sérgio de Oliveira Cabral Santos Filho, vinha a Polícia Federal evitando o uso de algemas em pés e mãos. Não raramente presos foram conduzidos até mesmo sem algemas", argumentou o juiz.
Após a transferência de Cabral para Curitiba, a defesa do ex-governador disse que vai recorrer à segunda instância da Justiça Federal para derrubar a decisão que permitiu a saída dele do sistema prisional do Rio.

Com nível do Guaíba baixo, equipes do DMLU realizam a limpeza da orla

DMAE informou que nível não altera funcionamento das captações e estações de bombeamento de água
Funcionários fazem a limpeza da orla do Guaíba | Foto: Guilherme Testa
Funcionários fazem a limpeza da orla do Guaíba | Foto: Guilherme Testa

  • Cláudio Isaías
Com a mudança na paisagem da Orla do Guaíba que está mais raso, as equipes do Departameto Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) estão aproveitando para realizar a limpeza do local. Nesta segunda-feira, os funcionários da empresa terceirizada que presta serviço para a prefeitura, retiravam entulhos próximo do anfiteatro Pôr-do-Sol. Com o nível do Guaíba mais baixo, é possível visualizar pneus, colchões, roupas, garrafas PET, galhos de árvores e até sofás.
Nesta segunda, o nível do Guaíba marcava 0,64cm, segundo o Centro Integrado de Comando da Cidade de Porto Alegre (Ceic). O nível é influenciado pela vazão de rios que se originam em diferentes regiões do Estado. Por causa do fenômeno La Niña, que gera estiagem, quatro dias de 2018 oscilaram entre 40cm e 45cm. Abaixo da média histórica do mês que foi de 47cm. Comparando com janeiro de 2017, que não estava sob influência de fenômenos climáticos, o Guaíba oscilou entre 1,05 metro e 1,38 metro. 
O Departamento Municipal de Água e Esgotos (DMAE) informou que até o momento o nível do Guaíba não altera o funcionamento das captações e estações de bombeamento de água bruta. O departamento explicou que segue monitorando a qualidade da água bruta, da água tratada e distribuída.

Presidente da Câmara de Vereadores de Porto Alegre é internado

Vereador cancelou compromissos de terça, mas manteve a agenda de quarta-feira em diante
Valter Nagelstein está com diverticulite | Foto: Andielli Silveira / CMPA / CP
Valter Nagelstein está com diverticulite | Foto: Andielli Silveira / CMPA / CP

  • Samantha Klein / Rádio Guaíba
O presidente da Câmara de Vereadores de Porto Alegre, Valter Nagelstein (MDB), foi internado na tarde desta segunda-feira no complexo da Santa Casa em razão de uma crise de diverticulite. O vereador está sendo submetido a uma série de exames e deverá passar por procedimento cirúrgico nos próximos dias, assim que a inflamação ceder. Ele deverá ter alta nesta terça-feira.
Os compromissos para terça foram cancelados, mas na quarta-feira a agenda ainda está mantida. A Câmara estará fechada a partir da tarde de amanhã, já que está no eixo de prédios públicos no entorno do Tribunal Regional Federal (TRF4), onde ocorrerá julgamento de recurso do ex-presidente Lula, mas os parlamentares estão autorizados a ingressarem no edifício. Assessores e funcionários estão impedidos de entrar na Câmara, entretanto. Na sexta, segue previsão de uma visita de Nagelstein à trincheira da avenida Ceará.
A diverticulite é um processo inflamatório dos divertículos, pequenos “sacos” que ficam na parede do intestino grosso. Os divertículos surgem devido ao mal funcionamento do órgão ou por questões genéticas, fragilizando a parede intestinal.

Avião que caiu com Teori Zavascki não registrou problema de funcionamento, aponta FAB

Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos não aponta culpados
Avião que caiu com Teori Zavascki não registrou problema de funcionamento, aponta FAB | Foto: Nelson Jr. / STF / Divulgação / CP
Avião que caiu com Teori Zavascki não registrou problema de funcionamento, aponta FAB | Foto: Nelson Jr. / STF / Divulgação / CP

  • Correio do Povo
A Força Aérea Brasileira (FAB) divulgou, nesta segunda-feira, relatório concluindo que não houve registro de pane ou mau funcionamento no sistema da aeronave que caiu provocando a morte do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), e mais quatro pessoas em Paraty (RJ). O acidente completou um ano no dia 19. O o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) da FAB não aponta culpados, mas apresenta fatores que contribuíram para a causa do acidente, de forma a evitar novos desastres aéreos.
Segundo a FAB, o local do acidente, próximo a Paraty (RJ), tinha “condições restritas de visibilidade” no momento do desastre. As informações corroboram a tese da Polícia Federal de que não houve ato intencional no acidente. “O Cenipa é o órgão da Força Aérea Brasileira que investiga, não julga. Não é um órgão de investigação penal. É um órgão técnico, que tem como função encontrar causas do acidente, inclusive para reduzir a possibilidade de acidentes futuros. O relatório da Polícia Federal é mais relacionado a aspectos jurídicos penais de investigação”, disse o ministro da Defesa, Raul Jungmann.
Em 10 de janeiro, a Polícia Federal informou que sua principal linha de investigação aponta para falha humana nas manobras de aproximação da aeronave da pista de pouso em Paraty. A investigação ainda não foi concluída. As causas do acidente ainda estão sob investigação. Foram abertas três frentes de investigação - da Força Aérea Brasileira (FAB), do Ministério Público Federal (MPF) e da Polícia Federal (PF).
Além do ministro Teori, morreram no acidente o empresário Carlos Alberto Filgueiras, dono da avião, o piloto Osmar Rodrigues, a massoterapeuta Maíra Panas e sua mãe, Maria Hilda Panas Helatczuk. Até então, Teori Zavascki era o relator da Operação Lava Jato. Por causa disso, rumores de armadilha ou assassinato foram checadas. Mas, de acordo com a Polícia Federal, a tragédia foi causada por falha humana.

Governo continua tentando nomear Cristiane Brasil como ministra do Trabalho

Presidente do STF suspendeu nomeação da ministra, que estava marcada para a manhã desta segunda-feira
Governo continua tentando nomear Cristiane Brasil como ministra do Trabalho  | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil / CP
Governo continua tentando nomear Cristiane Brasil como ministra do Trabalho | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil / CP

  • Agência Brasil
O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, disse nesta segunda-feira que o governo continua tentando manter a nomeação da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) como ministra do Trabalho. Na madrugada desta segunda-feira, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmen Lúcia, acatou o recurso que pedia a suspensão da posse da deputada.
Segundo Marun, "o caminho jurídico será definido pela área jurídica do governo" e a decisão tomada pelo governo é "continuar nessa demanda" com o objetivo de garantir o respeito à Constituição. Questionado se considerada equivocada a decisão de Carmen Lúcia, Marun evitou críticas e avaliou a decisão como "técnica" e que "não adentrou o mérito da questão". "Novela sempre tem um final feliz, já que você se refere a novela. O governo mantém a serenidade e obviamente insistirá nesta luta judicial pela preservação das prerrogativas do presidente e temos confiança no bom senso das decisões judiciais que vão, no devido tempo, garantir a posse da ministra escolhida pelo presidente para exercer a função de ministra do Trabalho", declarou o ministro.
O vice-líder do governo na Câmara, Beto Mansur (PRB-SP), já havia sinalizado há algumas semanas que a base governista já esperava uma decisão negativa da ministra Carmen Lúcia e que a equipe jurídica da Presidência esgotaria todas as possibilidades de recurso até que o processo pudesse ser analisado pelo plenário do STF, na volta do recesso em fevereiro.
Cristiane Brasil foi indicada para chefiar o Ministério do Trabalho no âmbito das negociações pela aprovação da reforma da Previdência, em tramitação da Câmara dos Deputados desde o ano passado. Marun disse que o governo não vai desistir da reforma e reconheceu que "até que seria mais fácil" se o PTB indicasse outra pessoa para o cargo, mas explicou que a equipe governista optou, nesse momento, por lutar "pela preservação da prerrogativa da presidência da República" de nomear ministros de Estado.
"Se alguém pensa que vai nos desviar do nosso rumo que é a aprovação da reforma da Previdência com apresentação de questões como essa, está enganado. O governo tem um rumo e nada afastará do propósito de aprovar a reforma da Previdência", ressaltou.
Marun sinalizou ainda que, caso o governo consiga garantir por meio de outro recurso a nomeação de Cristiane Brasil, a posse poderá ocorrer mesmo com a ausência do presidente Michel Temer, que viajará hoje para Davos, Suíça, onde participará do Fórum Econômico Mundial até o dia 26 de janeiro. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), assumirá a presidência da República neste período.